HowTo – Criando uma máquina virtual RedHat no Debian com xen3.3

Considerações iniciais.
Este howto foi feito com base numa instalação do debian lenny com o xen-3.3.0, porém deverá funcionar com versões anteriores.
Estou partindo do princípio que o xen já esteja instalado e funcionando. Se ainda não o instalou, siga o howto de instalação do xen3.3.0 do xen-br.

Preparando o Disco Virtual LVM

Resumão sobre LVM:
PV – Physical Volume: Basicamente serve para criar o UUID, o UUID é um identificador unico para cada volume fisico, então PVs são volumes físicos.
VG – Volume Group: Um VG é o agrupamento de vários PVs.
LV – Logical Volume: Os LVs podem ser grosseiramente chamados de partições, aqui você formata e monta o sistema de arquivos no Linux, essa e a única camada que realmente acessível para o usuário.

Criando Phisical Volume
Para criar um volume físico não precisa atribuir nenhum nome para ele, apenas apontar qual dispositivo que deverá ser usado.
# pvcreate /dev/sda3

Criando Volume Group
Neste exemplo, o volume group chamará xen-disks
# vgcreate xen-disks /dev/sda3

Criando Logical Volume
O volume lógico chamará storm
# lvcreate –name storm –size 10g xen-disks

Para conferir se o volume lógico foi criado corretamente, execute o comando lvdisplay
# lvdisplay

Instalando NFS
Iremos fazer a instalação da máquina virtual via NFS, para isso devemos instalar os pacotes necessários:
# aptitude install nfs-kernel-server portmap

edite o arquivo /etc/exports
Adicione a linha:
/media/cdrom *(ro)

# /etc/init.d/nfs-kernel-server restart
# exportfs

Para conferir se o compartilhamento está funcionando execute: # showmount -e ip_do_servidor

Preparando a máquina virtual
Neste exemplo a máquina virtual chamará “storm”.
Crie o arquivo de configuração da máquina virtual em /etc/xen/storm.
Precisamos indicar o local dos arquivos vmlinuz e initrd.img, eles são os responsáveis por iniciar o processo de instalação.
Exemplo de arquivo de configuração:

kernel = "/media/cdrom0/images/xen/vmlinuz"
ramdisk = "/media/cdrom0/images/xen/initrd.img"
name = "storm"
memory = "256"
disk = [ 'phy:/dev/xen-disks/storm,xvda,w' ]
vif = [ 'bridge=xenbr0' ]
vcpus = 1
on_reboot = 'destroy'
on_crash = 'destroy'

Criando a máquina virtual:
# xen create -c /etc/xen/storm

A instalação iniciará normalmente em modo texto.
Na tela que perguntar qual o tipo de mídia será usada, escolha “Imagem NFS”.
Na tela de configuração do NFS, digite o ip da máquina e o compartilhamento, conforme abaixo.

Nome do servidor NFS: ip_da_maquina Diretório Red Hat Enterprise Linux Server: /media/cdrom

Após terminar a instalação, a vm será “desligada”. Neste momento edite novamente o arquivo de configuração e remova os parametros:
kernel = “/media/cdrom0/images/xen/vmlinuz”
ramdisk = “/media/cdrom0/images/xen/initrd.img”

Salve o arquivo e inicie novamente a máquina virtual:
# xm create -c storm

Aparecerá o grub do RedHat e a vm será iniciada.

Anúncios

Uma resposta para “HowTo – Criando uma máquina virtual RedHat no Debian com xen3.3

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: